De tudo um pouco

::No princípio e no fim de tudo, é sempre ele…::

amor-eterno-600x400

 

Leia curtindo o “papa Grammy’s”:  I’m not the only one

Recomendação do post: assista o clipe dessa música. Nada relacionado ao post, mas vale a pena \o/

 

Sempre existe algo que nos move.

Você já parou para pensar o que faz você sair da cama todos os dias? O que faz com que você cumpra a sua rotina e conheça pessoas, viaje para outros lugares ou simplesmente que te faça mudar um trajeto ou um hábito ao longo dos anos?

Motivação, motivo da ação, algo que nos impulsiona, nos faz mudar, melhorar, adaptar. Esses “motivos” podem ser atribuídos à vida familiar, pessoal, profissional e ÓBVIO  nem tudo gira em torno de relacionamentos.

Mas na minha humilde opinião, tudo gira sim em torno do AMOR.

A M O R.

Aquela palavra, expressão, sentimento que ninguém consegue descrever, mas ao mesmo tempo todos adoram enquadrar… “Amar é”, “Isso sim é amor”, “Amor maior”.

Sinceramente, eu já não sei se amei ou fui amada na vida, esse amor de novela, dos filmes, o AMOR hollywoodiano, se eu tivesse vivido ele, certamente saberia (risos). A única certeza que eu tenho, é que a minha mãe me ama (hahahahaha).

Amor fraternal, Amor de carnaval, Amor de verão, Amor à primeira vista, Amor Ágape, Amor Philos, Amor Eros, Fast Love,  é tanto amor, que me deixa tonta.

Mas os tipos de amor que vivemos, mesmo que temporários, tendem a nos mostrar como cada pessoa ama do seu jeito e com intensidade muito variada.

Mas será que com essa variação, deixa de ser AMOR? Em que limite o AMOR se transforma em carinho? É para esse caminho que ele desanda, quando diminuiu?

A mutação dos sentimentos ocorre na velocidade da luz, influenciada por tantas coisas que jamais conseguiremos sintetizar. Já vi pessoas abandonando amores, por imaginarem que não são correspondidas. Por puro medo de sofrer a rejeição, ou sentir o amor diminuir na pele.

Dói. Muitas pessoas também trocariam a dor de desamor por dores físicas e então correriam para as farmácias procurando por relaxantes musculares de coração.

Ta aí uma boa ideia. O dia que um cientista descobrir isso, cura o mal do mundo.

Passei um final de semana afundada em comédias românticas e dramas familiares, muito chocolate, lenço de papel e choradeira infinita.

E hoje acordei extremamente pensativa em relação a todos os tipos de AMOR que assisti.

O mais legal de ser expectador desses amores imperfeitamente perfeitos é que em alguns momentos conseguimos identificar amigos, familiares e situações que já vivemos através dos olhos de um diretor e um roteirista brilhante, afinal, essencialmente a arte imita a vida, com um toque generoso de glamour.

Voltando ao foco motivacional do post, você já parou para pensar como você transmite amor para você mesmo? O que você faz por você, que mostre amor próprio? Gostar de si mesmo, mesmo com as cargas infinitas de defeitos de fábrica, é difícil, eu sei.

Há quem diga, que para amar algo ou alguém, primeiro precisamos nos amar.  Qual a medida do amor próprio? Um presente, uma bonificação? Pensamentos positivos? Um café da manhã bem elaborado em um domingo de chuva?

Post com muito blá blá blá, mas com muitas perguntas que eu dificilmente faria em outra fase. E eu realmente gostaria de algumas respostas.

Se as respostas não surgirem, poderiam ter latinhas de Amor disponíveis no supermercado, com sabores de: Amor paixão, Amor fraternal, Amor apimentado, Amor pacífico (outra ideia mercadológica ótima). Vê-se que eu passei muito tempo em frente à TV.

Enquanto eu ainda não sei descrever ou então identificar os tipos de amores que cercam a minha vida, vou amando do jeito que consigo, da forma mais intensa que posso.

No fim de tudo, é sempre ele… o AMOR que move nossas vidas.

Sobre a autora

Biah Gael

Biah Gael

20 e poucos anos, tatuada, movida à música e movimento. Apaixonada por azeitonas, sushi e gargalhadas.

Novo Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Quem somos

Taline e Priscila, amigas gaúchas que através do Mélanges querem dividir suas opiniões sobre moda, filmes, séries, gastronomia e mais um pouco de tudo que gostam e conhecem a respeito.

Destaques

Publicidade