De tudo um pouco

Atitude – Rick Boxx

Fonte: El Hombre

 

 

Fonte: El Hombre
Fonte: El Hombre

 

Explicações às vezes nos surgem em momentos improváveis. Foi justamente o que se deu enquanto eu comprava meu almoço numa conhecida rede de lanches rápidos. Ela estava extremamente suja, a equipe que ali trabalhava era indiferente e ambivalente, apresentando uma atitude pouco amistosa.

Enquanto eu observava este flagrante contraste com as outras franquias da rede que eu conhecia, passei a me perguntar: Por que este lugar é diferente? Eu sabia que esta loja pagava a mesma taxa de franquia, recebia o mesmo treinamento, tinha os mesmos produtos e também possuía os mesmos manuais que detalhavam os procedimentos.

Eu estava perplexo. O que poderia ter dado errado neste local? Certamente gerenciamento era uma das respostas, mas eu não acreditava que esta era a resposta. Então me ocorreu: atitudes!

Cada um daqueles empregados estava certamente capacitado a desempenhar os procedimentos requeridos, uma vez que os manuais haviam sido produzidos de forma a permitir que jovens de 16 anos realizassem as tarefas com sucesso. Portanto, a questão não era habilidade, mas vontade.

Imagine ter sido criado num ambiente onde jamais pudesse vencer. Toda vez que tentasse realizar alguma coisa, lhe dissessem que era burro ou, “você nunca será coisa alguma”. Quando atingisse a idade de trabalhar, já teria desistido de buscar a excelência em suas realizações. Ao invés disso, sua única vontade seria sobreviver. Aquele restaurante parecia estar cheio de sobreviventes, não de pessoas realizadoras.

Quantos negócios não têm sido administrados por sobreviventes? O apóstolo Paulo ensinou em Filipenses 4:8: “Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas.”

Todos temos gravações rodando em nossas mentes mensagens de quando éramos jovens: “Eu não sou bom o suficiente…”; “Eu sou burro…”; “Eu nunca vou conseguir; para quê tentar?”

Talvez você seja um sobrevivente tentando se tornar um empreendedor. Faça um esforço, com o auxílio de Deus, para transformar sua mente. Concentre-se na verdade, não nas mentiras que lhe disseram na sua juventude. Atitude faz toda a diferença.

 

 

– – – – – –

Rick Boxx – “Momentos de Integridade com Rick Boxx” é um comentário semanal sobre questões acerca de integridade no mundo dos negócios, a partir de uma perspectiva cristã. Traduzido por Mércia Padovani.

 

Sobre a autora

Caroline B. Nasci

Caroline B. Nasci

Não sou muito boa em falar sobre minha biografia, mas aí vão algumas informações sobre mim.
Sou casada, de papel passado e de cerimônia de véu e grinalda ( na verdade eu não usei véu e nem grinalda, mas faz parte do ditado ). Moro com meu esposo, não temos filhos, mas pretendemos ter. Professamos a fé cristã e sonhamos com um mundo melhor!
Sou loira, tenho olhos azuis, gremista de natureza e completamente apaixonada por música.
Amo cantar e atualmente participo de dois grupos musicais, um onde só canto e outro onde canto e toco teclado.
Gosto muito de ensinar, conversar, me comunicar.
Por fim, amo meu querido Rio Grande do Sul e suas tradições que continuam vivas em nossos corações.

Acho que é isso!
Beijos.

Novo Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Quem somos

Taline e Priscila, amigas gaúchas que através do Mélanges querem dividir suas opiniões sobre moda, filmes, séries, gastronomia e mais um pouco de tudo que gostam e conhecem a respeito.

Newsletter



Publicidade